Os pilares da tecnologia NFT e Web 3.0

Por Everton Cruz**

Em tempos de aceleração da transformação digital, de novas tendências na tecnologia e informação, um novo mercado em crescimento no Brasil surge para futuras gerações. Estamos falando do Non Fungible Token (NFT), que nada mais é que um ativo digital autenticado pela blockchain, como um pedaço de terra de um game, uma figurinha que representa um jogador de futebol ou um ingresso para ir a uma conferência. Para entender completamente a tecnologia NFT, é preciso ver a utilidade e as características da blockchain.

Só um pequeno parêntese desse mercado pungente no Brasil e no mundo. O Brasil é o segundo maior mercado de NFTs no mundo, ficando atrás apenas da Tailândia (ver figura). A maioria do público que já interage com a tecnologia é jovem, entre 17 e 33 anos.

Ranking dos usuários de NFTs no mundo/ Crédito-arte:InvestNews

Há uma grande lacuna na adoção de NFTs entre homens e mulheres. Em média, cerca de 2% das mulheres dizem possuir um NFT globalmente, em comparação com 4% dos homens. O Brasil tem a maior adoção de NFTs para homens, com 4,6% dos homens dizendo que compraram o ativo em comparação com 3,5% das mulheres brasileiras.

A blockchain é um registro de transações único, descentralizado, transparente e inviolável. Portanto, seguro!

Descentralizado, o que significa que ninguém a controla diretamente, mas milhares de atores contribuem para isso, para que não haja censura. Isso é fundamental, porque ninguém pode modificar ou parar a blockchain.

Transparente, todos podem acessá-la e conferir seu conteúdo. Isso permite que milhares de robôs e humanos a examinem constantemente e observem as tendências. Assim, todos podem verificar as informações e saber a origem das transferências de criptomoedas ou NFT’s.

À prova de fraudes, pois protegida pela rede que impede qualquer hacking, cada uso da blockchain é registrada e não pode ser modificada ou apagada.

Por que usar blockchain?

Em um mundo virtual desconhecido para a maioria ainda, cheio de insegurança cibernética, para usar a tecnologia blockchain precisa ser proprietário pleno, a propriedade deve ser reconhecida. No entanto, a blockchain possibilita certificar a propriedade de seus ativos (Transparência). Esta propriedade também não deve ser tirada de você arbitrariamente. Aqui também, a blockchain impossibilita transferências ou trocas que não eram desejadas pelo usuário (descentralizadas).

Por fim, a segurança também deve ser máxima para que seus ativos digitais estejam seguros. É por isso que é importante que a segurança permaneça máxima (à prova de fraude). Assim, a blockchain permite que você possua totalmente seus ativos digitais .

Hoje, já temos ativos digitais, mas são controlados por empresas ou estados que nos impedem de usá-los como desejamos. Se você tem um personagem em um videogame, não pode vendê-lo ou alugá-lo a um amigo. Com um token não fungível (NFT), você pode fazer isso sem problemas, pois possui propriedade total desse ativo.

Como os NFTs são registrados na blockchain?

Os NFTs são registrados na blockchain (por meio de um contrato inteligente – smartcontracts ) como um ativo digital exclusivo, o link para esse ativo é autenticado diretamente graças a blockchain por meio de um contrato inteligente.

Contratos inteligentes (smartcontracts) são programas de computador executados automaticamente com base em parâmetros específicos. Em outras palavras, um contrato inteligente é um bot que realiza ações na blockchain quando certas condições são atendidas. Graças aos contratos inteligentes, é possível registrar informações e definir regras para um ativo digital.

Assim, os tokens não fungíveis são registrados em um contrato inteligente que faz parte da blockchain. Neste contrato inteligente , encontramos o número de NFT e sua origem com a assinatura do criador. Importante: Todo o valor das NFTs está na assinatura, ou seja, quem criou a NFT .

Por exemplo, se eu copiar o NFT do Neymar, vendido por R$ 6 milhões, e decidir torná-lo um token não fungível, ninguém vai querer, pois não tem a assinatura da empresa que criou o NFT do Neymar. Por fim, é a blockchain que possibilita mostrar que somos o único proprietário , ou seja, todos identificam que o Token Não Fungível “pertence” a nós.

As NFTs de ativos digitais exclusivos

Em primeiro lugar, devemos definir também o termo fungível: diz-se de algo que pode ser substituído por uma coisa análoga. Um NFT (Non Fungible Token) é não fungível, ou seja, único, todos os NFTs não são iguais. Assim como uma obra de arte não pode ser substituída por outra, os NFTs não são intercambiáveis. Um NFT não pode ser substituído por outro, cada NFT é diferente.

Importante: Alguns NFTs parecem iguais, mas são numerados. É igual às fotografias numeradas, a imagem é a mesma, mas a numeração torna o trabalho único. Em geral, quanto mais raro for um token não fungível, mais valioso ele é, e é por isso que alguns NFTs em quantidades muito pequenas são muito valorizados. No entanto, um Token Não Fungível raro e desejável valerá muito dinheiro, enquanto um NFT criado por uma pessoa desconhecida pode valer 0. É o mercado que decide, cada NFT tem um histórico que determina seu valor para os colecionadores .

Para que é usado um token não fungível?

Hoje os tokens não fungíveis são conhecidos principalmente na arte, mas existem muitos outros usos, incluindo videogames, metaversos, música, esportes, agropecuária e etc. Posso copiar/colar o NFT e tê-lo no meu computador, qual o valor?

Para dar um exemplo mais comum, uma réplica da Mona Lisa não tem muito valor. É de fato o consenso e a assinatura de Leonardo Da Vinci que agregam valor ao original. É o mesmo para o Non Fungible Token, é muito fácil copiar o trabalho, mas é impossível falsificar sua origem.

Mas então o que é revolucionário? É verdade, qual é o sentido de ter uma imagem digital que todos possam copiar/colar? Podemos responder a esta pergunta com outra pergunta, qual é o sentido de possuir um Picasso quando você pode ter um falso por quase nada.

Os homens gostam de colecionar objetos digitais ou físicos. Já que nossa identidade depende do que possuímos, seja nossas roupas, nossas jóias ou nosso jeito de ser. Portanto, nossos objetos digitais também fazem parte de nossa identidade e serão cada vez mais no futuro.

Quando vemos o dinheiro que os jogadores de Fortnite gastam em skins de personagens que não possuem. Entendemos rapidamente que a nova geração não terá problemas para entender a utilidade dos NFTs.

Os benefícios dos tokens não fungíveis

Os benefícios do Non Fungible Token são imensos e é altamente provável que novos usos apareçam em breve. Para os artistas, uma vantagem definitiva é não ter um intermediário. Eles não precisam mais de galerias ou grandes casas de leilões para viver. Cada um pode vender suas NFTs como quiser, pelo preço que quiser e ganhando pelo menos 75% da venda , ao contrário de menos de 50% no mundo tradicional. O criador de NFT tem a possibilidade de colocar comissões em cada revenda de NFT e assim gerar receita adicional.

O criador do NFT pode acessar diretamente o endereço de seus coletores via Blockchain. Assim, há uma comunicação que pode ser criada entre o artista e os colecionadores muitas vezes via Discord. Outro exemplo de vantagem dos tokens não fungíveis é que o artista pode decidir oferecer uma obra adicional ao primeiro colecionador que confiar nele.

A facilidade de acesso aos NFTs também é uma vantagem essencial, bastam alguns cliques para se tornar um colecionador , mesmo que tecnicamente ainda seja complicado. Ao contrário de ter que ir a uma galeria para ver o que gostamos com todas as barreiras que isso implica. A intimidação de conhecer o galerista, a distância ou o desconhecimento do mercado são motivos que não nos incentivam a entrar no mundo da arte. Hoje, a arte ainda está muito longe de todos por causa dessas barreiras. Graças aos NFTs, jovens de 16 anos compram obras de que gostam sem medo .

Poder revender seu NFT quando quiser sem travas também é vantajoso em relação à arte tradicional. Também podemos adicionar armazenamento que não atrapalha, podemos morar em um apartamento de 15m² em Belo Jardim, no interior de Pernambuco, e ter dezenas de Tokens Não Fungíveis em nossa carteira. Por fim, a relação entre os atores é muito mais intensa, pois eles podem se comunicar em redes e grupos do discord.

A comunidade é essencial nas coleções da NFT, amar uma coleção por seus valores, seu projeto ou simplesmente sua beleza une colecionadores facilmente. Também deve ser entendido que os NFTs não são apenas arte, mas também são usados ​​em música, videogames e, em breve, cinema para financiar filmes. Podemos muito bem imaginar usando ingressos para shows no formato NFT. De fato, o organizador do evento remove o mercado paralelo, pois os tokens não fungíveis podem ser vendidos em um mercado dedicado. E a cada revenda, o organizador ganha comissões.

Os detentores de NFT também ficam felizes em ter um momento de sua vida escrito em sua carteira. Imagine se você ainda tivesse o ingresso do show dos Beatles, o ingresso do show onde conheceu o amor da sua vida.

Como obter tokens não fungíveis?

Para comprar NFTs, você precisa criar uma carteira descentralizada e depois ir para as plataformas que vendem NFTs. Existem plataformas online que permitem comprar ou dar lances em NFTs de sua escolha. Os sites de vendas de NFts são muitos. No entanto, é muito fácil ser enganado , é preciso ter cuidado e verificar as fontes várias vezes para ter certeza de que está comprando a certa.

Alguns exemplos conhecidos de NFT
A coleção Bored Ape Yacht Club
A coleção Cryptopunk da Larva Labs
A coleção Chromie Squiggle por Snowfro
Coleção Veefriends do empresário Gary Vee
A Capela Sistina Subterrânea de Pascal Boyart

NFTs em poucas palavras

Por fim, os tokens não fungíveis são apenas uma ferramenta tecnológica que nos ajudará a abordar o mundo digital de maneira diferente. Hoje, tokens não fungíveis são úteis para arte digital, videogames, metaverso, etc. No entanto, podemos imaginar NFTs como um meio tecnológico para representar ativos do mundo real. Amanhã, os NFTs estarão totalmente integrados ao nosso modo de vida e ninguém notará essa tecnologia. Um pouco como a Internet em sua infância, ninguém acreditava nela, mas hoje todo mundo a usa. Certamente não vemos a extensão das possibilidades de NFTs no momento.

**Everton Cruz é CEO e fundador da Mooh Tech Tecnologia e Soluções, uma empresa franco-brasileira fundada em 2011. A empresa foi pioneira no mundo com a plataforma Chronus, durante a pandemia da Covid-19, que monitorava e acompanhava a evolução de dados vacinais, com base em dados do Ministério da Saúde. Recentemente, a empresa revolucionou o segmento de marketing esportivo, ao criar a plataforma Chronus Sports.

Acessem o site www.moohtech.com ou ainda https://chronussport.com

Please follow and like us:

Everton Cruz

Leia mais →

One thought on “Os pilares da tecnologia NFT e Web 3.0

  1. Artista brasileira une arte e tecnologia com 1ª Vernissage em NFTs - Escritório de Jornalismo 7 de novembro de 2022 at 19:12

    […]  Saiba Mais : Os pilares da tecnologia NFT´s e a Web 3.0 […]

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 + seis =

Twitter
Visit Us
Follow Me
LinkedIn
Share
Instagram