COP27: Américas levam a Casa da Agricultura Sustentável

O Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA) vai levar para a COP27, no Egito, a Casa da Agricultura Sustentável das Américas, um espaço onde será mostrado o papel do setor agropecuário nas soluções climáticas e na segurança alimentar mundial, ao mesmo tempo em que dará vissibilidade às contribuições de produtores e outros atores do setor na adaptação e mitigação da mudança do clima.

Com o apoio dos países das Américas e de 26 parceiros, a Casa da Agricultura Sustentável terá como tema “Alimentando o mundo, cuidando o planeta”, com cerca de 60 eventos entre mesas-redondas, lançamentos e encontros bilaterais.

Temáticas

Temas como resiliência climática, segurança alimentar e nutricional, saúde dos solos, sistemas de produção climaticamente inteligentes, soluções baseadas na natureza, pecuária sustentável, produção láctea climaticamente inteligente, o papel das mulheres e dos jovens em uma agricultura resiliente ao clima, biocombustíveis, tecnologias e produtividade, estarão presentes nos diferentes diálogos em formato híbrido (presenciais e virtuais).

Manoel Otero, diretor geral do Ilca. Foto : Ilca Internacional

Vamos discutir todos os temas com senso de autocrítica, sabendo que os sistemas agroalimentares são perfectíveis, mas nunca são sistemas malsucedidos”, disse o diretor Geral do IICA, Manuel Otero.

A Casa da Agricultura Sustentável das Américas servirá também de local de networking entre os principais atores do setor agropecuário. No espaço, também haverá uma exposição fotográfica sobre a cara da agricultura e a mudança do clima nas Américas, onde será oferecida uma excursão virtual pela agricultura sustentável e serão apresentados números e dados da contribuição do setor à ação climática.

Publicação

O local também será o cenário em que o IICA lançará a publicação “Marcos de uma agricultura sustentável nas Américas”, um compêndio em sete capítulos elaborados, que apresenta experiências da região relevantes para o enfrentamento da mudança do clima e o cuidado do meio ambiente e dos recursos naturais.

Sistema Intensivo de Cultivo de Arroz (SRI),  permitiu a agricultores de diversos países da América Latina reduzir o consumo de água em até 50% nesse cultivo essencial para a segurança alimentar

“Apresenta a importância para a agricultura do plantio direto, dos sistemas agrossilvipastoris em nossas zonas subtropicais, da gestão dos pastos naturais, da intensificação sustentável do arroz em diversos países da zona andina e centro-americana, dos avanços na redução dos desperdícios em cadeias estratégicas para a América Central, como a do café, e dos avanços na agricultura do Caribe, o que demonstra que estamos em um processo de mudança irreversível para a agricultura sustentável”,  explicou Otero, especializado em setor agrícola e ruralidade.

A agricultura com o plantio direto transformou positivamente, segundo o diretor da Ilca, a agricultura em diversos países do mundo, “mas em nenhuma região gerou uma revolução tão profunda e veloz como nos países das Américas, especialmente na região do Cone Sul”.

Plantio direto é um sistema baseado nos princípios da agricultura de conservação: não utilizar o preparo do solo, conservar a camada dos resíduos dos cultivos e adotar rodízios complexos que incluam plantios de cobertura. A Associação Argentina de Produtores em Plantio Direto (AAPRESID), entidade de referência no plano mundial, dá detalhes de sua experiência no documento.

Sistemas integrados

Os sistemas agrossilvipastoris, que integram árvores, cultivos e atividade de criação de gado na mesma terra, são uma prática cada vez mais comum entre os produtores pequenos e médios das regiões de mata do continente, os quais promovem assim a diversidade biológica e favorecem a restauração de zonas degradadas. A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA),  vai relatar sua longa trajetória nesse tema.

A boa gestão de pastos naturais por produtores pecuaristas da região também está fazendo contribuições substantivas e permite a preservação de grandes superfícies de ecossistemas que albergam biodiversidades únicas e contribuem para a mitigação da mudança do clima. É o que relatam no documento peritos do Instituto Nacional de Pesquisa Agropecuária (INIA) do Uruguai.

Além disso, são descritas em detalhe experiências de pecuária sustentável em diversos países, que conseguiram mitigar a emissão de gases de efeito estufa (GEI) da atividade, fomentar o bem-estar animal, favorecer o arraigamento das famílias e fortalecer a economia familiar. A Mesa-Redonda Global para a Carne Sustentável (GRSB), que impulsiona boas práticas na região em colaboração com o IICA, é um dos protagonistas desse capítulo.

Em muitos países da região, o pleno aproveitamento dos subprodutos do café levou a uma verdadeira revolução mediante um conceito de bioeconomia. A novidade não só tem agregado valor, gerado riqueza e permitido diversificação de renda aos agricultores, mas também contribuiu significativamente para a sustentabilidade de uma atividade que é o verdadeiro motor da economia rural da região. Profissionais do Instituto do Café da Costa Rica (ICAFE) dão conta de suas realizações.

Essa iniciativa conta com 26 parceiros estratégicos de diferentes setores, entre os quais os da produção, como o Conselho de Exportadores de Lacticínios dos Estados Unidos (USDEC, sigla do inglês) e o Protein Pact; e aliados-chave do IICA do âmbito privado na iniciativa Solos Vivos das Américas, como a Bayer, a Syngenta e a Pepsico, além de organizações da indústria da ciência dos cultivos, como a CropLife International.

“A mudança do clima é um desafio que nos afeta a todos e envolve todos os atores e diversidades da agricultura. A crise climática não se resolve com uma reunião e não vai terminar com a COP-27, mas requer a ação de todas e todos. É por isso que, na agricultura das Américas, nos comprometemos a trilhar na direção correta e mostrar quais são as contribuições do setor agrícola para a solução à mudança do clima – é para isso que teremos o pavilhão”, disse o Diretor de Cooperação Técnica do IICA, Federico Villarreal.

 

*Com informações do Ilca
*Foto destaque mostra uma foto em 3D de como ficará o pavilhão da Casa da Agricultura Sustentável
Please follow and like us:

Luciana Leão

Leia mais →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − 4 =

Twitter
Visit Us
Follow Me
LinkedIn
Share
Instagram