Ventos sopram na Bahia

 

 

 

 

Empresas que tiveram seus projetos de energia eólica inseridos pelo FNDE já podem consultar resultados/Foto: Pixabay

 

Empresas com consultas prévias aprovadas pela Sudene poderão contar com R$ 415 milhões do FDNE. São três empreendimentos de energia eólica da empresa Assuruá que serão implantados na Bahia.

Localizados nos municípios baianos de Gentio do Ouro e Xique-Xique, os parques eólicos de geração de energia elétrica dos projetos Assuruá 5 IV Energia S.A, Assuruá 5 V Energia S.A e Assuruá 5 VI Energia poderão contar com uma participação do FDNE de R$ 415,3 milhões, enquanto o investimento total é da ordem de R$ 704,9 milhões.

Na divisão desses valores por projeto, os investimentos totais previstos são de R$ 287,7 milhões, 208,6 milhões e R$ 208,5 milhões, enquanto o Fundo de Desenvolvimento do Nordeste poderá repassar R$ 169,6 milhões, R$ 122,8 milhões e R$ 122,7 milhões, respectivamente.

Antes de garantir o financiamento do Fundo de Desenvolvimento do Nordeste (FDNE), a empresa deve elaborar um projeto e apresentar ao operador financeiro, que fará a análise técnico-econômico-financeira e de risco do projeto. Após essas etapas, os empreendimentos estarão aptos a receber recursos do Fundo.

A expectativa é de que sejam criados 850 empregos diretos e indiretos, dos quais 750 durante a implantação e 100 quando os parques estiverem em plena operação.

Gentio do Ouro e Xique-Xique se enquadram nas prioridades espaciais para a aplicação dos recursos do fundo em 2022, definidas pelo Conselho Deliberativo da Autarquia. O orçamento do FDNE para este ano é de R$ 888 milhões e o setor de infraestrutura, incluindo os projetos de energia, está entre suas prioridades.

Segundo o Ministério de Minas e Energia, a Oferta Interna de Energia Elétrica (OIEE) cresceu 4,9% em 2021 e as fontes eólica e solar foram os destaques com 2,9 Pontos Percentuais (PP) na composição da matriz da OIEE, chegando a 13,4%. Segundo a pasta, essas fontes perdem somente para a hidráulica, que detém 56,7%.

Fonte : Por Carla Pimentel/Ascom Sudene

 

Please follow and like us:

Redacao EJ

Leia mais →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete + dez =

Twitter
Visit Us
Follow Me
LinkedIn
Share
Instagram