Teleport busca ampliar parcerias em Fórum Ambiental na China

O Grupo Teleport, com sede no Softex Recife/Porto Digital, leva sua experiência em Educação à Distância (EAD) ao Fórum Internacional de Cooperação Ambiental de Macau (MIECF), considerado maior evento de sustentabilidade da República da China.

A edição 2023 do MIECF será de 17 a 21 de agosto, reunindo players mundiais em torno do tema central “Promoção de Inovações Verdes para a Construção Conjunta de Civilização Ecológica”.

O evento terá palestrantes de renome mundial e uma feira onde empresários de todo o mundo poderão visitar o stand do Grupo Teleport.

Expertise em EAD

Criada há 12 anos, a Teleport Educacional, primeira empresa do grupo, é referência no Brasil em cursos técnicos à distância, sejam elaborados para clientes como o sistema prisional de São Paulo, ou as modalidades abertas ao público em geral.

“No MIECF vamos buscar players da China e dos Estados Unidos, países com grandes populações prisionais, para apresentar nossa experiência, que nos coloca como referência no Brasil, e os resultados de grande impacto social”, explica o presidente do Teleport.

Nos últimos anos, o grupo expandiu sua metodologia EAD criando universidades corporativas para atender demandas de empresas de todos os setores.

Nesse formato, o Teleport irá levar ao MIECF dois modelos ligados à temática do evento: a Universidade da Economia Verde, desenvolvida para a Fundação Francisco de Assis, no Rio de Janeiro, e a Universidade da Eletromobilidade, criada para o Instituto Brasileiro de Mobilidade Sustentável – IBMS.

Gildo Neves, presidente do Grupo Teleport aposta em parceria com mercados da China e dos EUA. Foto Divulgação

 

“Este é um modelo de negócio B2B, próprio para fomentar a educação corporativa com inovação. Nosso cliente pode criar os conteúdos e captar recursos para avançar na formação de seus colaboradores”, explica Gildo Neves Baptista Júnior, presidente do Grupo Teleport.

Entre os clientes das universidades corporativas estão a Uniaço Forte e a Venuxx Tecnologies, parceiros que impulsionam o grupo a buscar novos desafios no mercado internacional.

“Pensamos sempre em desenvolver conteúdos visando demandas que o mercado irá precisar. Meio ambiente e sustentabilidade são pautas fundamentais e com tendência real de crescimento. O mercado precisará de profissionais capacitados nessas áreas e por isso, o foco na criação de universidades na economia verde e no setor de eletromobilidade”, ressalta a CEO do Grupo Teleport, Rosana Bezerra.

Made in Pernambuco

Apesar desse novo braço de negócios do grupo pernambucano é com a Teleport Educacional que o Teleport tem alcançado seu propósito de expandir a educação para mudar a vida das pessoas.

São diversos cursos técnicos, em áreas como logística, marketing e mercado imobiliário, com metodologia, tecnologia e conteúdos próprios que garantem certificados aos alunos e abrem novas oportunidades.

Como acontece no sistema prisional, onde a educação em presídios não pode ser dada via internet. Nem por isso os reeducandos deixam de ter cursos técnicos que são ministrados em telessalas por tutores treinados pela Teleport Educacional.

Para fortalecer e ampliar o impacto social da educação ao público prisional, desde o início a empresa disponibiliza um acesso gratuito a cada matrícula vendida.

Nosso objetivo é ajudar a ressocialização dos egressos do sistema penitenciário, capacitando-os para o mercado de trabalho”, explica Gildo Neves.

Em 2023, serão formadas 5.200 pessoas, em 180 unidades prisionais da Secretaria de Administração Penitenciária de São Paulo, e outras 1.700 das unidades de Pernambuco.

 

*Com informações da Vira Mídia Comunicação

 

Please follow and like us:

Redacao EJ

Leia mais →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 + nove =

Twitter
Visit Us
Follow Me
LinkedIn
Share
Instagram