Quintais ecoprodutivos garantem segurança alimentar e renda para famílias

Desenvolvido em parceria com a Cáritas Brasileira Regional NE 2, o programa Quintais ecoprodutivos, que beneficia comunidades dos municípios localizados no território estratégico do Complexo Industrial de Suape entregou nesta terça feira (23) a primeira etapa do cronograma com 100 famílias de agricultores contemplados.

Lançado em outubro de 2021, o Quintais Ecoprodutivos pretende mudar a realidade de 300 famílias residentes em comunidades carentes, através da implantação de hortas suspensas, galinheiros móveis, fornos ecológicos, cisternas, entre outras ecotecnologias geradoras de alimentos para consumo próprio e comercialização do excedente.

“Esse projeto ficará marcado em nossas vidas. Estamos vivendo uma crise na agricultura familiar e não está fácil sobreviver. Esse programa chegou em boa hora. É uma benção”.

O comentário do agricultor Sandro José da Silva, residente em Ipojuca e um dos cem primeiros beneficiados com o Projeto Quintais Ecoprodutivos traduz o sentimento das famílias contempladas com a iniciativa socioambiental empreendida pelo Complexo Industrial Portuário de Suape, em parceria com a Cáritas Brasileira Regional NE 2, instituição vinculada à Igreja Católica que ganhou a licitação para o desenvolvimento do programa.

“Estamos muito felizes com os resultados dos projetos socioambientais implementados no complexo, pois estão melhorando a vida de muitos moradores da região. Um dos nossos compromissos é promover o desenvolvimento econômico em equilíbrio com a sustentabilidade do território estratégico de Suape e o Projeto Quintais Ecoprodutivos é um exemplo bem-sucedido para o desenvolvimento da agricultura familiar e a geração de renda com a implantação de pequenos negócios”, afirmou o diretor-presidente da estatal, Roberto Gusmão.

Para Edna Maria da Silva, moradora de Sirinhaém, o forno ecológico implantado em sua residência chegou em boa hora. “Uma salvação para esses dias difíceis. Eu cozinhava no chão. Sou muito agradecida à empresa Suape e ao pessoal da Cáritas. Agora poderei cozinhar, vender meus quitutes e garantir renda sem precisar gastar para comprar gás de cozinha, que está caríssimo. Com certeza, a vida da minha família vai melhorar muito”, garantiu, entusiasmada.

Capacitação 

Para implantar os quintais ecoprodutivos, o programa contou com a realização de oficinas de capacitação técnica para que os beneficiados aprendessem a desenvolver a atividade sustentável e a administrar o negócio.

“A ideia é fazer com que as famílias aprendam os conceitos de sustentabilidade e apliquem no dia a dia. Estamos orgulhosos de ter beneficiado tantas famílias em situação de vulnerabilidade social. É um alento saber que agora terão segurança alimentar”, ressaltou o diretor de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Suape, Carlos André Cavalcanti.

“Agora, eu e minha família, vamos consumir verduras livres de agrotóxicos cultivadas diretamente na minha casa. Isso só foi possível graças ao projeto e estou muito feliz em poder realizar esse sonho”, comemorou a dona de casa Mária Quitéria, moradora de Nova Vila Claudete, no Cabo de Santo Agostinho. “A horta suspensa agora é uma realidade em minha casa graças ao Porto de Suape”, enfatizou.

Cronograma 

As próximas 200 entregas estão previstas para acontecer em setembro e outubro deste ano, atendendo famílias residentes também em Escada, Moreno, Ribeirão e Rio Formoso. “Suape tem compromisso com as famílias residentes no território e essa é mais uma capacitação que a empresa vem promovendo para fortalecer a inclusão socioprodutiva, gerando, cada vez mais, oportunidades para fomentar as microeconomias da região”, concluiu a coordenadora do Quintais Ecoprodutivos, Rafaella Viana.

*Com informações da Ascom Suape 

Please follow and like us:

Redacao EJ

Leia mais →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez − 1 =

Twitter
Visit Us
Follow Me
LinkedIn
Share
Instagram