Pernambuco decreta situação de emergência em saúde pública

Pelo menos 49 crianças aguardam um leito de unidade de terapia intensiva (UTI) na rede pública do estado de Pernambuco em razão da síndrome respiratória aguda grave (SRAG). Há ainda dez recém-nascidos na fila por um leito na UTI neonatal por causa da doença.

A governadora Raquel Lyra decretou situação de emergência em saúde pública pelo período de 90 dias em razão das elevadas taxas de ocupação de leitos de UTI pediátrica e neonatal provocadas pelo aumento de casos de SRAG no estado.

Em nota, a Secretaria de Saúde de Pernambuco informou que o cenário se dá por conta da sazonalidade da gripe pediátrica, período em que as doenças respiratórias têm causado grande impacto nos sistemas de saúde do estado.

“A abertura de novas UTIs neonatais é complexa, pois os profissionais necessitam de treinamento específico. Entretanto, a gestão esclarece que segue trabalhando para abrir novos leitos”, informou a pasta.

Vacinação

No comunicado, a secretaria destaca ainda a importância da vacinação contra covid-19 e influenza, infecções que podem levar a um quadro de SRAG. A campanha de vacinação contra a influenza em Pernambuco foi adiada até o próximo dia 30.

“Além disso, se possível, evitar levar a criança a locais fechados e com aglomerações, manter o cartão de vacinação atualizado, evitar a circulação das crianças em escolas e creches quando apresentarem sintomas de gripe e manter os hábitos de higiene, como lavar as mãos.”

*Com informações da Agência Brasil

Imagem destaque: Reprodução Internet/ Ilustrativa

Please follow and like us:

Redacao EJ

Leia mais →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 + 18 =

Twitter
Visit Us
Follow Me
LinkedIn
Share
Instagram