Lula e Bolsonaro disputam o segundo turno para presidência

Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL) vão disputar o segundo turno das eleições presidenciais de 2022. Com cerca de 97% das urnas apuradas, por volta das 21h30, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmou que os dois candidatos voltam a se enfrentar no dia 30 de outubro na corrida pelo Palácio do Planalto.

Com 99,99% das urnas apuradas,  o petista estava com 48,43% dos votos válidos, cerca de 57.257.473 votos . Já o atual presidente conseguiu 51.071.106 votos milhões de votos válidos, o equivalente a 43,20% do eleitorado brasileiro.

O presidente do TSE, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, disse que as eleições ocorreram de forma tranquila e que existiram poucos incidentes neste primeiro turno. “A sociedade brasileira demonstrou sua grande maturidade democrática. As eleitoras e os eleitores se dirigiram às seções eleitorais, votaram e escolheram os seus candidatos em absoluta paz e segurança. Agradeço a todos aqueles que, de uma forma ou de outra, participaram desta grande festa da democracia”, disse.

O resultado oficial da votação para presidente da República foi diferente do que projetavam alguns institutos de pesquisa às vésperas das eleições. O Ipec, antigo Ibope, por exemplo, divulgou que o ex-presidente tinha 51% das intenções de votos válidos, contra 37% de Bolsonaro. Já o Datafolha previa 50% do eleitorado a favor de Lula, ante 36% a favor do atual presidente.

Governadores definidos

Segundo maior colégio eleitoral do país, Minas Gerais reelegeu Romeu Zema, governador do estado por mais quatro anos. O candidato do Novo conseguiu 56% dos votos válidos. Com cerca de 58% da preferência dos eleitores, Cláudio Castro (PL) também permanece à frente do governo do Rio de Janeiro.

No Paraná, Ratinho Júnior (PSD) foi reeleito governador, com mais de 69% dos votos válidos. Mauro Mendes (União Brasil) terá mais quatro anos de mandato à frente do estado de Mato Grosso. Ele obteve 68% dos votos.

Candidato pelo Republicanos, Wanderlei Barbosa recebeu cerca de 58% dos votos do eleitorado tocantinense e vai comandar o governo do estado por mais quatro anos. O advogado Ibaneis Rocha, do MDB, foi reeleito governador do Distrito Federal. O atual mandatário obteve pouco mais da metade dos votos válidos na capital federal (50,3%, de acordo com o TSE).

Confira abaixo os demais governadores eleitos no primeiro turno:

Ronaldo Caiado (União Brasil) – reeleito governador de Goiás, com 51,8% dos votos válidos;

Antonio Denarium (PP) – reeleito governador de Roraima (56,47%);

Gladson Cameli (PP) – reeleito governador do Acre (56,75%);

Fátima Bezerra (PT) – reeleita governadora do Rio Grande do Norte (58,31%);

Helder Barbalho (MDB) – reeleito governador do Pará (70,32%);

Elmano de Freitas (PT) – eleito governador do Ceará (53,96%);

Clécio (Solidariedade) – eleito governador do Amapá (53,66%);

Rafael Fonteles (PT) – eleito governador do Piauí (57,14%).

Carlos Brandão ( PSB)- reeleito governador do Maranhão (51,16%)

Segundo turno

Até o fechamento da reportagem, o TSE já havia confirmado que, ao menos, 12 estados teriam segundo turno para a escolha de seus governadores. É o caso de São Paulo, maior colégio eleitoral do país. Ex-ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas (Republicanos) teve cerca de 42,3% dos votos válidos e vai disputar o Palácio dos Bandeirantes com o petista Fernando Haddad, que conseguiu  em torno de 35,6%.

Confira abaixo os estados onde haverá segundo turno para governador:

1. Alagoas
Paulo Dantas (MDB) – 46,64%
Rodrigo Cunha (União) – 26,79%

2. Amazonas*
Wilson Lima (União)
Eduardo Braga (MDB)

3. Espírito Santo
Renato Casagrande (PSB) – 46,94%
Manato (PL) – 38,48%

4. Mato Grosso do Sul
Capitão Contar (PRTB) – 26,71%
Eduardo Riedel (PSDB) – 25,16%

5. Paraíba
João (PSB) – 39,65%
Pedro Cunha Lima (PSDB)- 23,90%

6. Pernambuco*
Marília Arraes (Solidariedade)
Raquel Lyra (PSDB)

7. Rio Grande do Sul
Onyx Lorenzoni (PL) – 37,50%
Eduardo Leite (PSDB) – 26,81%

8. Rondônia*
Coronel Marcos Rocha (União)
Marcos Rogério (PL)

9. Santa Catarina
Jorginho Mello (PL) – 38,61%
Décio Lima (PT) – 17,42%

10. São Paulo
Tarcísio (Republicanos) – 42,32%
Fernando Haddad (PT) – 35,70%

11. Sergipe
Rogério Carvalho (PT) – 44,70%
Fábio (PSD) – 38,91%

12. Bahia*
Jerônimo (PT) – 49,33%
ACM Neto (União Brasil) – 40,88%

* Ainda não haviam concluído a apuração de 100% dos votos às 23h00.

Fontes: Brasil 61  e Agência Brasil

Please follow and like us:

Redacao EJ

Leia mais →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × 4 =

Twitter
Visit Us
Follow Me
LinkedIn
Share
Instagram