Fernando de Noronha terá primeira usina solar flutuante

 

O compromisso com a descarbornização e a sustentabilidade da Ilha de Fernando de Noronha recebeu mais um estímulo. Nesta quinta-feira (13), a Neoenergia e a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) anunciaram a construção da primeira Usina Solar Fotovoltaica Flutuante do arquipélago.

O sistema de geração de energia renovável será instalado no espelho d’água do Açude do Xaréu, uma área de aproximadamente 4.400 m². A nova planta tem investimento estimado de R$ 10 milhões, provenientes do Programa de Eficiência Energética da Neoenergia Pernambuco, regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Com 949 placas solares, uma potência de cerca de 630 quilo-watt-pico (kWp) e uma geração estimada de 1.238 MWh/ano, a usina flutuante será responsável por suprir mais de 50% do consumo de energia da Compesa, na ilha.

A geração por meio de fonte renovável promoverá uma redução de 1.663 toneladas de CO2 emitidos anualmente no arquipélago, reconhecido pela Unesco como Patrimônio Natural da Humanidade.

_“A responsabilidade por estarmos inseridos em um ambiente preservado como a Ilha de Fernando de Noronha nos impulsiona cada vez à sustentabilidade. A conservação do ecossistema passa, essencialmente, por soluções energéticas sustentáveis que permitam um modelo de negócio viável que possa conciliar conservação ambiental, desenvolvimento socioeconômico e qualidade de vida para a população”_, destacou Saulo Cabral, presidente da Neoenergia Pernambuco

A Usina Solar Flutuante se incorpora a outros projetos sustentáveis desenvolvidos pela Neoenergia, na ilha, por meio do Programa Energia Sustentável Noronha, que prevê soluções energéticas renováveis e de estímulo à preservação do ecossistema.

O incentivo à ampliação de fontes renováveis de energia em Noronha se soma a outras duas usinas solares em solo. Por meio do Programa de Eficiência Energética, da Aneel, a distribuidora pernambucana inaugurou, nos anos de 2014 e 2015, duas usinas de geração solar fotovoltaica.

Usina solar fotovoltaica já em operação na ilha de Fernando de Noronha/ Foto: Divulgação

Situadas no Comando da Aeronáutica e na placa de captação de água pluvial da Compesa, as Usinas Noronha I e II têm potência instalada de aproximadamente 1 MWp (megawatt-pico), o que resulta na geração estimada de 100 MWh/mês, quase 10% do consumo da ilha.

 

Entre as iniciativas conjuntas das duas empresas também está a Usina Solar Vacaria que faz parte do Trilha Verde, projeto de mobilidade elétrica da Neoenergia em Fernando de Noronha. A unidade recém-inaugurada tem uma potência de 50 kWp, com uma geração estimada de 75 MWh/ano. A planta solar é a primeira de duas usinas concebidas, exclusivamente, para abastecer veículos elétricos que circulam no arquipélago.

A potência instalada total das duas unidades será de 100 kWp, capacidade três vezes maior do que a necessidade dos veículos do projeto. O excedente será injetado na rede de distribuição, ampliando o uso de uma fonte renovável pelos consumidores de Noronha.

O Projeto Trilha Verde representa uma das contribuições de maior relevância no incentivo à expansão de veículos elétricos na ilha, abastecidos exclusivamente com energia solar fotovoltaica. O projeto estratégico, liderado pela Neoenergia Pernambuco, integra o Programa de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D), da Aneel, e conta com parceiros como eiON, CPqD, WEG e Renault.

A iniciativa tem o propósito de fomentar a inserção da mobilidade elétrica como forma de mitigar a emissão de gases poluentes no arquipélago e contribuir com o processo de descarbonização. Na prática, os estudos têm a finalidade de avaliar a viabilidade técnica e modelos de negócios que utilizem os automóveis elétricos em um ecossistema isolado como Noronha.

Dez veículos do projeto já foram incorporados às atividades do trade turístico, administração distrital e operação da Neoenergia na ilha. Outros dois serão entregues nos próximos dias. Os carros serão abastecidos por 12 novos pontos de recargas previstos no projeto e que serão instalados em locais estratégicos da ilha.

Bicicletas elétricas

Ainda com foco na mobilidade sustentável, a Neoenergia vai estimular o uso de bicicletas elétricas para deslocamentos de moradores e turistas que visitam a ilha. A empresa irá instalar quatro estações de carregamento das bikes na Ilha de Fernando de Noronha. Os carregadores começarão a ser instalados em outubro e poderão ser utilizados de forma gratuita.

A energia consumida pelos equipamentos será gerada por meio de placas solares instaladas na cobertura das estruturas. Essas estruturas serão doadas ao Governo do Estado visando a economia de energia. A expectativa é que o sistema desenvolvido pelo Programa de Eficiência Energética, regulado pela Aneel, esteja totalmente concluído e comece a funcionar até o final deste ano.

Cada uma das quatro estações contará com seis conexões, totalizando 24 pontos de carregamento. Elas ficarão localizadas em frente à Praça Flamboyant, no bairro de Floresta Nova; próximo ao Restaurante Mergulhão, no Porto; na Praça do Trinta e próximo à sede do ICMBIO. Além de seis conexões de carregadores por estação, ainda serão instaladas duas tomadas comuns, para recarregar outros modelos de equipamentos.

Saiba Mais

Pioneirismo

O território de Fernando de Noronha concentra uma série de ações sustentáveis concretizadas pela Neoenergia Pernambuco. Em 2009, a empresa promoveu uma das primeiras iniciativas de Eficiência Energética da ilha. Atenta ao crescente aumento de turistas e, consequentemente, elevação da demanda de energia, a empresa substituiu chuveiros elétricos por aquecimento solar de água em cerca de 20 pousadas.

Os sistemas foram instalados como forma de estimular a utilização do calor do sol para reduzir o consumo de energia. Nesse contexto, a distribuidora também realizou a substituição de geladeiras antigas por novas e a doação de lâmpadas eficientes para moradores do arquipélago.

A distribuidora foi pioneira na utilização de carro elétrico na ilha como forma de incentivar a utilização de automóveis livres de emissões poluentes. Desde 2015, mantém no arquipélago um veículo elétrico e o primeiro posto de energia solar. A partir de um projeto de P&D, regulado pela Aneel, a ilha se tornou o primeiro local do Nordeste a contar com Redes Elétricas Inteligentes (REIs). A empresa instalou um sistema que reúne inovações tecnológicas nas áreas de medição, telecomunicações, tecnologia da informação e automação.

O projeto também estimulou o uso de microgeração distribuída contribuindo com a diversificação da matriz energética. Nove sistemas fotovoltaicos foram implantados em unidades residenciais, comerciais, órgãos do poder público e organizações não governamentais, sendo um deles com baterias para o armazenamento de energia.

Um sistema inteligente de armazenamento de energia também compõe as inovações energéticas da ilha. Composto por dois módulos com tecnologia de armazenamento em baterias em íons de lítio, a iniciativa foi estruturada por meio do Programa de P&D. A partir do conceito de energy storage, a iniciativa é uma alternativa para suprir os períodos de intermitência das fontes renováveis de energia, ampliando o seu aproveitamento.

ODS

As ações desenvolvidas em Fernando de Noronha convergem para a estratégia empresarial da Neoenergia, comprometida com os Objetivos de Desenvolvimentos Sustentáveis (ODS) estabelecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU). Os projetos no arquipélago concentram especialmente esforços no fornecimento de energia acessível e não poluente (objetivo 7), ação climática (objetivo 13) e promove o respeito pela vida dos ecossistemas terrestres (objetivo 15).

*Com informações da Comunicação Neoenergia Pernambuco 

Please follow and like us:

Redacao EJ

Leia mais →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

doze − 2 =

Twitter
Visit Us
Follow Me
LinkedIn
Share
Instagram