A importância do consumo sustentável

Desde a Agenda 21 Global, assinada durante a Conferência Rio 92, o consumo tornou-se tema mais assíduo para pesquisas e estudos de comportamento mundo afora, por ser cientificamente comprovado como um dos causadores mais nocivos do ponto de vista ambiental e social.

Nesta quarta-feira, 15, celebra-se o Dia do Consumidor. Data que, em geral, os setores de comércio, serviços, indústria, enfim, a economia, como um todo, aproveitam para oferecer vantagens, como descontos, benefícios, para que nós consumidores tenhamos oportunidades pontuais.

Entretanto, há de se notar que, poucos (as) são as empresas que transmitem em suas mensagens, campanhas de marketing e publicidade, o quanto é importante, em tempo de falta de alimentos no mundo; poluição demasiada nas cidades, nos rios, oceanos, exaltar a importância de um consumo sustentável.

Então, o recado e dica que daremos para essa data e que não seja tão somente hoje, seja podermos refletir sobre nossas escolhas de consumo e como elas impactam o meio ambiente.

Acredito que em nossas casas, no trabalho, podemos adotar práticas mais sustentáveis em nosso dia a dia.

Diria que, diante da realidade de uma grande maioria da população mundial, faz-se urgente começar pelo básico como comprar produtos de empresas que adotam práticas sustentáveis: ou seja, darmos preferência às marcas que têm políticas ambientais e sociais responsáveis, quais sejam entre elas: utilizam materiais reciclados; trabalham com fontes de energia renovável; tratam seus colaboradores com justiça e concedendo-lhes todos os direitos garantidos pela nossa Constituição.

Recentemente, tivemos um caso muito grave em vinícolas do Rio Grande do Sul que se utilizavam de mão-de-obra escrava para produção de vinhos. Lamentável.

Reduzir o consumo de plástico

Podemos também quando formos “às compras” evitar o uso de sacolas plásticas descartáveis; assim como utilizar canudos e copos de plástico, optando por alternativas reutilizáveis.

Economizar energia

Uma boa ideia também como consumidor é desligar os aparelhos eletrônicos quando não estiverem sendo utilizados e optar por lâmpadas de LED de baixo consumo.

Uma outra sugestão que ainda tem um custo alto no Brasil é consumir alimentos orgânicos produzidos sem o uso de pesticidas e herbicidas, o que é melhor para nossa saúde e para o meio ambiente.

Um alerta para esse item, pois está em vias de ser votado no Congresso Nacional, a Lei do Agrotóxico.

Separar o lixo

Em casa, no trabalho, separar o lixo e encaminhar os materiais recicláveis para os pontos de coleta, já seria de grande valia. Muita gente sobrevive desses materiais recicláveis como latas, vidros, papelão etc.

Em resumo, no Dia do Consumidor e para todos os dias em diante, vamos tentar fazer a roda girar de forma mais consciente, consumir de fato o que é necessário, fazer mais trocas entre amigos e familiares e, estender a vida útil dos produtos o quanto for possível.

É isso.

Até a próxima.

*Coluna Comunicação e Sustentabilidade publicada no Jornal do Sertão PE 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Please follow and like us:

Luciana Leão

Leia mais →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 + onze =

Twitter
Visit Us
Follow Me
LinkedIn
Share
Instagram