A Força da Água é o tema central da nova edição da Revista Nordeste

Nova edição da Revista Nordeste já circulando, a de número 199, agosto 2023. Como destaque da capa a força da água na região.

Com o título “Nordeste: A Força da Água”, a revista explora como a transposição do Rio São Francisco está alterando a realidade dos estados nordestinos, abrindo novas perspectivas econômicas e ambientais.

Inovação no Sertão: Vinícola Chateau HS e o Espírito do Enoturismo

A edição traz uma história inspiradora de investidores em Sousa, no Sertão da Paraíba, que estão escrevendo um novo capítulo na agricultura da região.

A Vinícola Chateau HS, fundada pelo casal Jarismar e Herta Sônia, é um projeto pioneiro que busca trazer a excelência da produção vinícola do Vale do São Francisco para o sertão, aproveitando as características climáticas semelhantes.

Essa iniciativa promete alavancar o enoturismo na região e abrir portas para uma produção de vinhos de qualidade.

Entrevista com Ricardo Galvão: Desafios da Ciência e Tecnologia no Brasil

A revista também traz uma entrevista exclusiva com Ricardo Galvão, presidente do CNPQ, que discute os novos desafios enfrentados pela ciência e tecnologia no país. Galvão destaca a importância das políticas públicas para fortalecer essas áreas e comenta sobre a conjuntura internacional, incluindo possíveis conflitos na área de tecnologia entre EUA e China.

PAC no Nordeste: Desenvolvimento em Foco

A edição apresenta uma análise detalhada do novo PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) no Nordeste.

Os números revelam que o programa contempla projetos de segurança hídrica, logística e transição energética nos nove estados da região. Sergipe lidera com o maior volume de recursos provisionados, seguido por Bahia, Maranhão e Pernambuco. O total de investimentos destinados ao Nordeste alcança R$ 700,4 bilhões.

Energia Limpa e Comunidades Originárias: Um Olhar Crítico

Uma reportagem da editora do EJ, Luciana Leão, aborda também os impactos da energia limpa nas comunidades originárias.

Projetos eólicos implantados antes das regulamentações atuais geraram benefícios, mas também desafios, como a proximidade inadequada das torres eólicas com as habitações rurais.

A Universidade de Pernambuco, a Comissão Pastoral da Terra e a Fiocruz-PE estão conduzindo estudos sobre os impactos sociais e ambientais de um dos maiores parques eólicos em Pernambuco

Please follow and like us:

Luciana Leão

Leia mais →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 + 17 =

Twitter
Visit Us
Follow Me
LinkedIn
Share
Instagram