Tetra Pak avança em metas rumo a operação carbono zero

Uma das empresas líderes na oferta de soluções de envase e processamento para a indústria de alimentos e bebidas, a Tetra Pak anunciou recentemente os avanços realizados no decorrer de 2021 rumo a uma operação carbono zero.

Você sabe o que é meta carbono zero?

No último ano, a companhia reduziu em 27% a emissão de gases de efeito estufa (GEE) em suas operações em todo o mundo, ao mesmo tempo em que diminuiu em 36% a sua pegada ambiental globalmente (os números têm como linha de base o ano de 2019). Os dados estão disponíveis no Relatório de Sustentabilidade da companhia, publicado em setembro. Acesse aqui :  https://www.tetrapak.com/

A meta da empresa é zerar as emissões líquidas de GEE em suas operações próprias até 2030 e, até 2050, atingir o mesmo objetivo considerando toda a cadeia de valor na qual ela está inserida. Os avanços registrados são reflexo de uma série de iniciativas em frentes variadas, como a incorporação de novos materiais às embalagens, aumento do uso de energias renováveis nas fábricas e fomento à reciclagem das caixinhas.

Reciclagem pelo mundo

Em 2021, mais de 50 bilhões de embalagens distribuídas globalmente foram coletadas e direcionadas para reciclagem. Em complemento, 80% da energia consumida pela Tetra Pak em suas 54 unidades de produção em todo o mundo é proveniente de fontes renováveis – sendo que hoje o uso de energia fotovoltaica chega a 5,55MW.

Planta industrial mostra painéis solares em toda a área industrial . Foto: Tetra Pak Internacional S.A

Com o objetivo é chegar ao modelo de embalagem para alimentos e bebidas mais sustentável do mundo, feita inteiramente de matérias-primas renováveis e/ou recicladas, a companhia tem investido cerca de € 100 milhões anualmente.

Como fruto disso, em 2021 foi anunciado o início de testes para a incorporação de polímeros reciclados às caixinhas, tendo hoje um primeiro cliente a utilizar a solução comercialmente: a Savencia Fromage & Dairy, na França, fabricante de produtos lácteos. Também como fruto desse esforço, a companhia anunciou a primeira opção de embalagem com tampas não removíveis.

“Temos investido em projetos em frentes diversas a fim de zerar os nossos níveis de emissões e, ao mesmo tempo, oferecer aos nossos clientes soluções que os auxiliem no cumprimento das suas metas próprias de sustentabilidade”, diz Valeria Michel, diretora de Sustentabilidade da Tetra Pak Brasil e Cone Sul.

Hoje, 78% dos clientes da empresa trabalham com metas atreladas à sustentabilidade, sendo as três principais relacionadas a consumo de água, eficiência no consumo de energia elétrica e melhoria nas medições e controle de recursos. “É por isso que internamente não tratamos a sustentabilidade como parte da nossa estratégia. Sustentabilidade é a estratégia”, complementa a executiva.

Brasil tem relevância para cumprimento de metas globais

Hoje, o Brasil é um dos cinco principais mercados para a Tetra Pak globalmente, sendo uma região prioritária dentro da estratégia da companhia. Abaixo, alguns dos principais números e projetos que a companhia empreende localmente com foco em sustentabilidade e redução de metas de emissão de GEE.

Reciclagem

Em 2021, cerca de 100 mil toneladas de embalagens longa vida pós-consumo foram direcionadas para reciclagem. O número é reflexo de uma série de projetos focados no desenvolvimento da cadeia de reciclagem no país, a exemplo do Recicla Cidade, que desde o seu primeiro ano de realização já contribuiu para a coleta de mais de 7 mil toneladas de resíduos recicláveis, sendo 277 toneladas de embalagens longa vida.

O projeto é realizado desde 2018 em diferentes municípios do estado de São Paulo, unindo esforços com prefeituras locais para aumentar a coleta de materiais recicláveis. Em 2021, ele foi realizado no Condemat (Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê) que engloba um total de 12 cidades.

Projeto de biodiversidade: Conservador das Araucárias

Projeto de biodiversidade das Araucárias, no Paraná . Foto: Tetra Pak

A Tetra Pak, em parceria com a Apremavi, lidera o Conservador das Araucárias, iniciativa pioneira para o desenvolvimento de um modelo de restauração ambiental da Mata Atlântica, que incluiu a restauração florestal com espécies nativas e conservação da biodiversidade, atrelada à captura de carbono para mitigação das mudanças climáticas. O projeto abrangerá propriedades rurais localizadas nos Estados de Santa Catarina e Paraná.

Ao longo de dez anos, o Conservador das Araucárias restaurará 7 mil hectares de Florestas com Araucárias, ecossistema da Mata Atlântica, um dos biomas mais ricos em biodiversidade e o segundo mais ameaçado de extinção do mundo. Em sua fase inicial, o programa irá se concentrar em mapear e restaurar 80 hectares do ecossistema no interior de Santa Catarina.

Fábrica resíduo zero

Hoje, a fábrica de Monte Mor (SP) da Tetra Pak é a primeira na região Américas a ser aterro zero. Isso significa que 100% de todo resíduo gerado no local é reutilizado em novos processos (internos e externos), evitando o descarte inadequado das sobras da produção.

A fábrica já reciclava mais de 90% dos seus resíduos gerados, entretanto, os resíduos orgânicos e as podas de jardins ainda não podiam ser reutilizados em novos processos. A partir da instalação de uma composteira no local, no final de 2021, foi possível eliminar por completo o total de resíduos enviados para aterro.

Consumo de energia 100% renovável

No Brasil, 100% da energia usada nas operações da Tetra Pak é proveniente de fontes renováveis, o que é garantido a partir da compra de certificados I-RECs. Globalmente, a companhia se comprometeu com a RE100 para utilizar 100% de energia renovável em todas as suas operações até 2030.

*Com informações da Tetra Pak

 

 

Please follow and like us:

Luciana Leão

Leia mais →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × cinco =

Twitter
Visit Us
Follow Me
LinkedIn
Share
Instagram