Recife é a capital com maior desigualdade social


Pesquisa do IBGE aponta Recife como o primeiro lugar no Brasil, em 2019, no índice Gini, analisado pela autarquia que avalia o nível de desigualdade social nas regiões, estados e capitais brasileiras. A capital pernambucana ocupa o primeiro lugar, com 0,612. A segunda colocação ficou com João Pessoa (0,592) e o terceiro lugar ficou com Aracaju (0,581). Pernambuco fica na terceira colocação entre os estados mais desiguais, com 0,573, atrás de Sergipe (0,580) e Roraima (0,576).

O índice de Gini do rendimento domiciliar per capita foi de 0,543 em 2019, recuando em relação a 2018 (0,545) e aumentando frente a 2015 (0,524), o menor índice da série da PNAD Contínua. A região Sul tinha a menor desigualdade de rendimentos (0,467 em 2019). O Nordeste apresentou o maior crescimento percentual do indicador entre 2012 e 2019 (2,4%) e foi a única região onde o Gini cresceu, entre 2018 e 2019, passando de 0,545 para 0,559.

O Brasil ficou na nona posição com uma pontuação de o,543. Para entender a tabulação, o percentual varia numa escala de zero, que representa a perfeita igualdade, até 1, a desigualdade máxima.  No ranking internacional da desigualdade, o Brasil ocupa a posição 156, abaixo de Botsuana, na África, Colômbia e México. De acordo com dados do Banco Mundial para o relatório World Development Indicators, o Brasil permanece como um dos mais desiguais do mundo quando se trata da distribuição de renda entre seus habitantes, sendo o nono país mais desigual do mundo nessa avaliação.

‘O índice Gini aponta a desigualdade entre os rendimentos dos mais pobres e dos mais ricos. Quanto mais alto o indicador, maior a concentração de renda nas mãos dos ricos’, afirmou o economista e professor da UFPE,  Ecio Costa em entrevista ao Jornal Nacional edição desta última quinta-feira (12/11). Segundo ele, enquanto os governantes não investirem em políticas sociais para a população mais vulnerável a situação tende só a piorar.

Para ler a análise completa acesse  https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/media/com_mediaibge/arquivos/e7794bce09a0b87399b4c952943eb0b1.pdf

Please follow and like us:

Luciana Leão

Leia mais →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − 10 =

Twitter
Visit Us
Follow Me
LinkedIn
Share
Instagram