13º do INSS injeta R$ 2,14 bilhões na economia de Pernambuco

Pernambuco é o terceiro estado do Nordeste, ficando atrás do Ceará e da Bahia, e o nono do país com maior número de depósitos antecipados do abono anual da Previdência Social, popularmente conhecido como 13º do INSS.

São mais de 1,27 milhão de antecipações de benefícios, que representam uma injeção de R$ 2,14 bilhões em recursos federais na economia pernambucana.

A Região Nordeste é a segunda do país com maior número de benefícios antecipados e recursos transferidos. Somados, os nove estados têm mais de 8,38 milhões de antecipações e repasses que superam R$ 13,18 bilhões.

Os depósitos da primeira parcela têm início nesta quinta-feira, 25/5, para beneficiários da faixa de até um salário mínimo (R$ 1.320), e seguem até 7 de junho para os que têm direito ao teto da Previdência (R$ 7.507,49). A segunda parcela começa a ser paga no fim de junho.

Os repasses levam em conta o final do Número de Identificação Social (NIS) dos beneficiários (veja quadro). O valor a ser recebido pode ser conferido no site ou aplicativo Meu INSS, disponível para Android e iOS.

Entenda o abono do 13º do INSS

O abono é voltado a segurados e dependentes da Previdência Social que, durante o ano de 2023, tenham recebido auxílio por aposentadoria, pensão por morte, incapacidade temporária, auxílio-acidente ou auxílio-reclusão.

O 13º do INSS é usualmente pago no segundo semestre de cada ano, em agosto e novembro. A antecipação foi anunciada no início do mês pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e alcança todos os estados.

Em todo o país, mais de 30 milhões de beneficiários receberão as antecipações e mais de 32,62 milhões de benefícios serão pagos (uma pessoa pode receber mais de um benefício). O total do investimento federal é de R$ 62,6 bilhões.

“A média salarial de quem recebe o benefício é de R$ 1.700. É um dinheiro usado para completar a renda da família, para ajudar o neto, para comprar uma coisinha a mais”, afirmou o ministro da Previdência Social, Carlos Lupi, “Esse dinheiro circula. É mais gente comprando, mais gente vendendo, mais gente produzindo. E é a melhor e mais inteligente forma de distribuir riqueza: salário”.

Regiões

A Região Sudeste reúne o maior número de benefícios antecipados no país, ultrapassando os 14,73 milhões. A região é também a que mais recursos receberá com as antecipações: R$ 31,94 bilhões.

O Nordeste concentra mais de 8,38 milhões de benefícios do 13º do INSS. Os repasses federais aos nove estados superam R$ 13 bilhões. A Bahia, com 2,2 milhões de benefícios e R$ 3,6 bilhões em repasses, é o destaque regional.

A Região Sul, com 6,15 milhões de benefícios antecipados e repasses de mais de R$ 11,74 bilhões, aparece na sequência. O Rio Grande do Sul, com 2,6 milhões de benefícios e R$ 5 bilhões em repasses, é o estado com os maiores números e cifras.

A Região Centro-Oeste tem mais de 1,78 milhão de benefícios do 13º do INSS pagos por meio de repasses que somam R$ 3,2 bilhões. O destaque é Goiás, com 718 mil benefícios antecipados, resultado de repasses de R$ 1,25 bilhão. A Região Norte, por fim, soma 1,56 milhão de benefícios antecipados por meio de um investimento federal de R$ 2,52 bilhões. O Pará, com 751 mil benefícios e R$ 1,2 bilhão em recursos transferidos, concentra os maiores repasses na região.

Fonte: SECOM-PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Please follow and like us:

Redacao EJ

Leia mais →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze + 19 =

Twitter
Visit Us
Follow Me
LinkedIn
Share
Instagram