Mundo joga um caminhão de lixo, por minuto, nos oceanos

No Dia Internacional de Desperdício Zero, líder da ONU reforça urgência de padrões sustentáveis de consumo; é a primeira vez que data é marcada.

O Dia Internacional de Desperdício Zero, celebrado neste 30 de março, tem como meta promover padrões sustentáveis ​​de consumo e produção. O tema foi discutido em reunião realizada na Assembleia Geral das Nações Unidas.

Em mensagem para marcar a data, o secretário-geral, António Guterres, lembrou que, todo ano, 2 bilhões de toneladas de resíduos sólidos são gerados, mas 33% não recebem tratamento adequado.

Alimentos nunca usados

A quantidade equivale a um caminhão de lixo cheio de plástico sendo despejado no oceano a cada minuto.

O secretário-geral lamentou os números, afirmando que o planeta está sendo tratado “como uma lixeira”. Ele disse que, no ritmo atual, a produção de dejetos chegará a quatro toneladas por ano até 2050.

Para o líder da ONU, a humanidade está “estragando sua única casa”. Ele alertou sobre os impactos da produção de lixo e da poluição no meio ambiente, nas economias e na saúde humana.

Segundo Guterres, 10% de todas as emissões globais de gases de efeito estufa vêm do cultivo, armazenamento e transporte de alimentos “que nunca são usados”. Ele considerou esse dado “revoltante”, uma vez que, em nível global, 800 milhões de pessoas, por ano, passam fome.

Para mudar esse cenário, Guterres quer que o mundo invista maciçamente em sistemas e políticas modernas de gerenciamento de resíduos, que incentivem as pessoas a reutilizar e reciclar tudo, “desde garrafas plásticas até eletrônicos antigos”.

Economias sem desperdício

O secretário-geral disse que é preciso “declarar guerra ao lixo”. E que os consumidores precisam agir de forma mais consciente. Ele também fala de empresas que devem contribuir para uma “economia circular e sem desperdício”.

Segundo dados da ONU, o setor de resíduos é parte da tripla crise planetária de mudança climática, perda da biodiversidade e poluição.

Os objetivos das iniciativas de desperdício zero são proteger o meio ambiente, aumentar a segurança alimentar e melhorar a saúde e o bem-estar humanos.

A Estratégia Global para Consumo e Produção Sustentáveis ​​pode orientar essa transição. Estabelecido pela Assembleia Geral das Nações Unidas, Estados-membros e partes interessadas, o documento propõe a adoção de objetivos sustentáveis ​​de consumo e produção em todos os setores até 2030.

Mais de 2,2 bilhões de toneladas anuais de lixo

O levantamento da ONU aponta que a humanidade gera cerca de 2,24 bilhões de toneladas de resíduos sólidos anualmente, dos quais apenas 55% são gerenciados em instalações controladas.

Todos os anos, cerca de 931 milhões de toneladas de alimentos são perdidos ou desperdiçados e até 14 milhões de toneladas de resíduos plásticos entram nos ecossistemas aquáticos.

*Fonte: ONU NEWS

 

 

Please follow and like us:

Redacao EJ

Leia mais →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 + 8 =

Twitter
Visit Us
Follow Me
LinkedIn
Share
Instagram