Lula culpa países ricos pela crise climática

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quinta-feira (22/06), em um discurso em Paris, que os países desenvolvidos são responsáveis pela crise climática, e garantiu que o governo brasileiro será duro com quem desmatar a Amazônia para promover atividades do agronegócio.

Em uma fala de seis minutos, o líder brasileiro se pronunciou para uma multidão durante o encerramento do festival Power Our Planet, promovido pela ONG Global Citizen e que tem o cantor Chris Martin, vocalista do Coldplay, como seu curador.

Lula voltou a defender que os países ricos devem arcar com os custos da conservação ambiental nos países em desenvolvimento, justificando que eles têm uma “dívida histórica” com o planeta.

“Não é o povo africano que polui o mundo, não é o povo latino-americano que polui o mundo. Na verdade, quem poluiu o planeta nos últimos 200 anos foram aqueles que fizeram a Revolução Industrial. E, por isso, têm que pagar a dívida histórica que têm com o planeta Terra”, afirmou.

Promessa

Já em relação ao Brasil, ele disse que o governo será “muito duro com toda e qualquer pessoa que quiser derrubar uma árvore para plantar soja, milho ou criar gado”, mencionando três setores em que o país é competitivo no agronegócio mundial.

Na capital francesa, o presidente reforçou a importância da Amazônia, lembrando que a floresta está inserida em oito países sul-americanos e abriga mais de 400 povos indígenas e seus mais de 300 idiomas.

“A Amazônia é a maior floresta tropical do mundo e responde por 40% das florestas tropicais do planeta. Representa 6% da superfície e tem o rio mais caudaloso da Terra”, disse.

“Amazônia pertence a toda a humanidade”

O petista ainda reafirmou seu compromisso de zerar o desmatamento na floresta até 2030, declarando que a “Amazônia é um território soberano do Brasil, mas, ao mesmo tempo, pertence a toda a humanidade”. “Por isso, faremos todo o esforço para manter a floresta de pé”, declarou.

Ao encerrar seu discurso, que foi bastante aplaudido pela multidão presente, o presidente fez um convite à plateia para conhecer a Amazônia durante a Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas (COP30), em 2025, que será realizada em Belém.

O festival Power Our Planet é um evento paralelo à Cúpula para o Novo Pacto Financeiro Global, que busca ampliar esforços para ajudar países pobres e emergentes a lidarem com os problemas das mudanças climáticas.

O evento foi realizado no Campo de Marte, em frente à Torre Eiffel, e contou com a presença de líderes do Timor-Leste, Barbados, Gana e Quênia, além da prefeita de Paris, Anne Hidalgo. Entre as atrações musicais, estavam artistas como Billie Eilish e Lenny Kravitz.

*Com informações da agência Brasil e DW

Please follow and like us:

Luciana Leão

Leia mais →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco + dezenove =

Twitter
Visit Us
Follow Me
LinkedIn
Share
Instagram