Festa dos Tambores chega a 12a edição

Encontro tradicional da cultura negra comemora o Dia da Consciência Negra e reúne cortejo de afoxé, maracatu, orquestra de frevo, artesanato e culinária de terreiro no pólo cultural da Bomba do Hemetério

A Festa dos Tambores chega a sua 12ª edição com uma celebração no dia 19 de novembro, a partir das 15h, na sede da Gigante do Samba e arredores, região pertencente ao polo cultural da Bomba do Hemetério. 

Festa tem objetivo de promover e sensibilizar à herança ancestral da cultura negra.  Foto: Morgana Narjara

O evento gratuito é realizado pelo Afoxé Povo de Ogunté com o intuito de promover a sensibilização da população em geral a respeito da existência e da importância dessas heranças.

A 12ª  Festa dos Tambores: uma celebração à cultura ancestral, integra as comemorações do mês da Consciência Negra, e é possível graças ao Sistema de Incentivo à Cultura do Recife, por meio do edital de Fundo de Incentivo à Cultura.

Homenagens

A edição este ano terá dois grandes homenageados: Mãe Elza de Iemanjá e o Maestro Forró.

Mãe Elza de Iemanjá será uma das homenageadas. Foto: Morgana Narjara

A Ialorixá é reconhecida por sua atuação na luta antirracista e por seus esforços à frente da organização da Caminhada dos Terreiros de Pernambuco, que reúne praticantes do Candomblé, Umbanda e Jurema do Estado. 

Maestro Forró recebe homenagem na 12a Edição da Festa dos Tambores. Foto: Morgana Narjara

Já Francisco Amâncio da Silva, mais conhecido como Maestro Forró, é um dos maiores expoentes da cultura pernambucana. À frente da Orquestra Popular da Bomba do Hemetério, o artista leva os ritmos de Pernambuco e a sua irreverência pelo mundo afora.

Cortejo

O cortejo de abertura sairá da frente do Sítio de Pai Adão, na Estrada Velha de Água Fria, e irá desfilar até a quadra da escola de samba, puxado pelo Maracatu Raízes de Pai Adão, Escola Gigante do Samba, Pernambucafro e Orquestra de Frevo Beberibe.

No palco, montado dentro da escola de samba, o anfitrião Afoxé Povo de Ogunté, Batuketo, Voz Nagô e Coco do Gavião completam a alegria dos tambores.  

Gastronomia e Artes

Além disso, mais uma vez o artesanato e a culinária de terreiro, importantes elementos identitários do povo de santo, terão lugar de destaque na festa. 

O público poderá degustar pratos dedicados aos orixás, preparados por Yabás de diversos terreiros do Recife, seguindo suas tradições.

Para facilitar e promover o acesso comunicacional para pessoas com deficiência auditiva, haverá uma intérprete em Libras para fazer a tradução durante as atividades no palco da festa.

Para repetir o sucesso das últimas edições, será realizada ainda uma aula espetáculo como ação de formação de plateia e educação patrimonial, em uma escola pública municipal do entorno, visando a sensibilização de toda comunidade escolar para a importância dessa temática.

É mais uma possibilidade de contribuir com o cumprimento da Lei 10.369/2003, que propõe a inclusão da temática “história e cultura afro-brasileira” nos ensinos fundamental e médio.

Com o objetivo de facilitar e promover o acesso comunicacional para pessoas com deficiência auditiva, haverá uma intérprete em Libras para fazer a tradução durante as atividades no palco da festa.

SERVIÇO:

O QUE? – 12a Festa dos Tambores: uma celebração à cultura ancestral

QUANDO? 19 de novembro

HORÁRIO? concentração às 14h e início do cortejo às 15h

ONDE? Concentração e início do cortejo em frente ao Sítio de Pai Adão/ Culminância da festa na sede da Gigante do Samba e arredores, região pertencente ao pólo cultural da Bomba do Hemetério

ATRAÇÕES? Cortejo pelas ruas próximas à quadra da escola de samba, puxado pelo Maracatu Raízes de Pai Adão, Gigante do Samba, Pernambucafro e Orquestra de Frevo Beberibe e shows do Afoxé Povo de Ogunté, Coco do Gavião, Voz Nagô e Batuketo.

O público também irá desfrutar da culinária afro-brasileira.

ENTRADA: Gratuita

FICHA TÉCNICA: 

Incentivo: SIC – Sistema de Incentivo à Cultura 

Fundação de Cultura Cidade do Recife 

Secretaria de Cultura 

Prefeitura da Cidade do Recife.

Realização: Afoxé Povo de Ogunté 

Produção: Bureau de Cultura 

                    Lele Colab 

                    Ladjane Rameh

 

Please follow and like us:

Redacao EJ

Leia mais →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − quatro =

Twitter
Visit Us
Follow Me
LinkedIn
Share
Instagram