El Niño é um dos fatores para seca no Amazonas

A seca em alguns estados do Norte do país está causando muito impacto na região e, por isso, o governo do Amazonas decretou situação de emergência em 55 dos 62 municípios do estado, que tem validade por 180 dias, podendo ser prorrogado.

Foi criado também o Comitê Intersetorial de Enfrentamento à Situação de Emergência Ambiental, composto por várias secretarias estaduais, órgãos ambientais e da gestão federal, além da Defesa Civil.

Objetivo é  apoiar a população dos municípios mais afetados, que hoje chega a 174 mil pessoas, segundo o último boletim divulgado.  

Ayan Fleischmann, engenheiro ambiental e coordenador do Grupo de Pesquisa em Análise Geoespacial, Ambiente e Território Amazônico, relata que mais uma vez o fenômeno El Niño é um dos fatores para a seca no Amazonas.

“Esta seca que está sendo causada por essa combinação do El Niño, com aquecimento de parte do Oceano Atlântico, está causando uma redução muito grande da chuva na nossa região.  Nos últimos meses tivemos chuva muito abaixo do esperado e isso ocasionou uma redução muito forte, drástica do nível dos rios em grande parte da região Amazônica.”

Chuvas escasssas

Para Ana Paula Cunha, pesquisadora do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais, se os efeitos do El Niño forem os mesmos de anos anteriores, as chuvas vão seguir escassas até o final do ano na região.

O último grande El Niño que aconteceu na região foi entre os anos de 2015 e 2016. Em decorrência desse fenômeno, as chuvas foram até 50, 60% abaixo do esperado desde setembro até dezembro.  O déficit de chuva pode ser sim intensificado em razão do aquecimento do Atlântico Norte, contribuindo e potencializando os efeitos do El Niño na região.”

De acordo com a previsão da Defesa Civil, a estimativa é chegar a mais de 500 mil pessoas afetadas na região até o final do período de estiagem.

Fonte: Agência Brasil

Foto: Arquivo Marcelo Camargo – Porto da Ceasa, no Rio Negro

Please follow and like us:

Redacao EJ

Leia mais →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × três =

Twitter
Visit Us
Follow Me
LinkedIn
Share
Instagram