Bahia sedia Fórum Internacional de Educação Ambiental em Áreas de Manguezais

Acontece de 17 a 20 de outubro, em Maragojipe, cidade do Recôncavo Baiano considerado a capital nacional dos Manguezais, o Global Mangue – Fórum Internacional de Educação Ambiental em Áreas de Manguezais.

O encontro vai reunir cientistas, comunidades tradicionais, docentes, rede estadual e municipal de ensino, universitários, agentes governamentais e sociedade civil para discutir mecanismos práticos de conservação de áreas de manguezais.

O público que tiver interesse em participar do evento pode se inscrever de forma gratuita e online, pelo globalmangue.org.

Objetivos

O principal objetivo do evento é avaliar a realidade ambiental e discutir os principais desafios ecológicos e sociais em nível local, regional e global, com foco na proposição de programas e ações que promovam a educação ambiental e o desenvolvimento sustentável em áreas de manguezais.

O encontro acontecerá simultaneamente na Fundação Vovó do Mangue, sede do evento, na Filarmônica Terpsicore Popular, na Casa da Cultura e na Arena Multicultural Conselheiro Antônio Rebouças, com transmissão pelo Youtube, no link https://www.youtube.com/@canalfvm.

Contando com painéis expositivos, palestras, feira de inovações, mostras e apresentações multiculturais, o Global Mangue apresentará discussões sobre educação ambiental, sustentabilidade, comunidades tradicionais, conservação dos manguezais, carbono azul e mudanças climáticas, de forma a indicar ideias e argumentos para desenvolvimento de medidas sustentáveis de preservação aos manguezais.

Carta de Maragogipe aos Manguezais

O Global Mangue – Fórum Internacional de Educação Ambiental em Áreas de Manguezais tem a proposta de pensar globalmente e agir localmente, a partir dos parâmetros mundiais em que o ecossistema manguezal faz parte e metodologias a serem trabalhadas no Brasil.

O ponto de partida é a discussão da situação atual dos manguezais maragojipanos, após as intervenções já realizadas, e de todo o litoral do Brasil.

O fórum vai culminar na elaboração do documento “A carta de Maragojipe aos manguezais”, composto por análises, declarações e sínteses científicas relacionadas ao manguezal, a fim de criar e garantir políticas públicas que visem uma interação direta com a educação ambiental e o desenvolvimento sustentável em áreas de manguezais.

A cerimônia de abertura será realizada no dia 17 de outubro, às 9h, na Fundação Vovó do Mangue, em Maragojipe.

O fórum é realizado pela Fundação Vovó do Mangue, em parceria com a Secretaria de Meio Ambiente (Sema) do Governo da Bahia e a Prefeitura de Maragojipe, e conta com o apoio institucional do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) e está inserido no programa Década das Nações Unidas da Restauração de Ecossistemas.

Saiba Mais

A Fundação Vovó do Mangue, realizadora do Global Mangue, foi criada em 8 de maio de 1997, tendo como finalidade a preservação do meio ambiente, a defesa dos direitos sociais e a valorização da educação e da cultura. Desde o seu início, a instituição desenvolve diversas ações de cunho socioambiental.

Por mais de 26 anos, esta organização vem desenvolvendo projetos em diversas áreas de atuação, com atividades sociais, culturais, esportivas, educativas e ambientais, em parceria com governos, empresas e outras entidades.

A partir de 2013, inicia-se o projeto CO2 Manguezal, por meio do programa Petrobras Socioambiental, com atuação na região da Baía de Todos os Santos. O projeto obteve amplo destaque nas suas regiões de atuação, com ações direcionadas à recuperação de áreas de manguezal e mata atlântica, realização de diversos estudos e pesquisas científicas e aplicação de um amplo programa de educação ambiental.

Maragojipe é um município que integra o Recôncavo Sul, importante região do estado da Bahia, posicionada na concavidade da Baía de Todos os Santos, a cerca de 130 quilômetros de Salvador. Possui uma área de 450 km² e mais de 45 mil habitantes. Está localizado ao fundo da Baía do Iguape e à direita do Rio Paraguaçu, região composta por uma extensa área de mangue.

A estimativa é que mais de 200 milhões de pessoas tenham contato direto de vivência nas proximidades dos manguezais no mundo, sendo considerado como um “supermercado a céu aberto”, em razão de que, através deste ecossistema a população se beneficia tanto do consumo próprio dos produtos quanto da sua comercialização, sendo também, uma importante fonte de renda de comunidades tradicionais e ribeirinhas.

 

Com informações da Ascom/ Semas – BA

Please follow and like us:

Redacao EJ

Leia mais →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte + 14 =

Twitter
Visit Us
Follow Me
LinkedIn
Share
Instagram