Revista Nordeste: Economia, negócios, tecnologia, cultura, política numa nova reeleitura da Região

Uma nova edição, a de nº 186/julho, da REVISTA NORDESTE já está circulando e traz entre os destaques uma reportagem sobre a Refazenda, marca de moda pernambucana, com 32 anos no mercado, porém com uma visão diferenciada da maioria do seu segmento: o uso da economia circular em todas as etapas, que lhe conferiu, este ano, a certificação do Sistema B.

A indústria pernambucana é a única do setor têxtil nas Regiões Norte e Nordeste que conseguiu tornar-se Empresa Sistema “B” Certificada. E o que isso agrega de valor? Muito. Significa dizer que a marca cumpre todos os quesitos relacionados à produção de suas peças, seja no campo social (pessoas), rentabilidade (lucro), sustentabilidade, redução de efeito estufa,  aproveitamento de quase 90 por cento da matéria prima usada. “Nada se torna descartável. Tudo vira negócio”, diz a fundadora da marca, estilista Magna Coeli, em entrevista exclusiva à REVISTA NORDESTE.

Outra matéria interessante em que o EJ contribuiu é a tecnologia de ponta dos cabos submarinos da Ellalink instalados em Fortaleza, no Ceará, e que permite um adensamento à nova geração 5G de telefonia naquele estado e para regiões vizinhas.

Em política, um raio-x de como está se formando os palanques para disputa aos governos dos nove estados nordestinos e a forte influência do lulismo na região e possíveis efeitos em outubro. E, tem mais: exclusiva com o ex-embaixador Celso Amorim; notícias de Portugal com o jornalista César Rocha. Em cultura, o publisher Walter Santos traz uma preocupação sobre a sobrevivência genuína do forró nordestino ao entrevistar o músico Flávio José.

Para acessar a edição completa www.revistanordeste.com.br em formato Flip.

 

Please follow and like us:

Luciana Leão

Leia mais →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 + dezoito =

Twitter
Visit Us
Follow Me
LinkedIn
Share
Instagram