Projeto piloto “Retorna Tinta” estimula a economia circular e o consumo consciente

Sabe aquelas sobras de tintas que, muitas vezes, são descartadas de forma inadequada, após o consumo? Então, desde o dia 25 de abril, um programa piloto da Associação Brasileira dos Fabricantes de Tintas (Abrafati) instalou a primeira etapa do ponto de entrega voluntária (PEV) no Recife, na loja Tupan, no bairro da Imbiribeira, zona sul da capital pernambucana.

 

A partir dessa data funcionará como ponto de entrega permanente, e outros pontos de varejo, nos demais estados do Nordeste e Brasil serão instalados, ao longo do ano, em lojas de varejo do setor. O programa, em etapa piloto neste momento, torna mais acessível o descarte responsável das sobras de tintas, assim como de embalagens vazias do produto.

 

O presidente-executivo da Abrafati, Luiz Cornacchioni, afirma que o segmento de tintas vem trabalhando para  orientar os consumidores a evitar a sobra e o desperdício, adotando o consumo consciente de tintas.

 

“Quando acontecer de sobrar tinta, se o consumidor não tiver onde utilizá-la, o melhor caminho – em termos econômicos, ambientais e sociais – é doá-la o mais rápido possível a associações de bairro, igrejas, escolas, creches, casas de repouso e instituições sociais, ou, ainda, para algum familiar, amigo ou vizinho. Isso porque, em contato com o ar, com umidade ou com calor excessivo, a tinta vai gradualmente perdendo suas características ideais. Assim, não se pode demorar a utilizá-las depois que a embalagem for aberta”, explica Cornacchioni.

 

Além do descarte

 

Os PEVs serão alocados em lojas de varejo do setor. Foto: Divulgação

 

A iniciativa também servirá como uma oportunidade para coletar informações relevantes para as próximas etapas do programa, como a frequência de entregas, o volume médio de sobra por embalagem, os produtos que sobram mais, o total coletado, entre outras, assim como para definir as melhores estratégias para estimular a participação da comunidade no descarte adequado das sobras de tinta.

 

Para isso, deve-se calcular adequadamente a compra das tintas, medindo a área a ser pintada e verificando o rendimento do produto para determinar a quantidade necessária. É possível obter mais informações sobre o rendimento na própria embalagem da tinta, assim como nos sites dos fabricantes e no setor de atendimento das lojas.

 

O PEV recolherá também embalagens vazias de tintas imobiliárias (latas metálicas e baldes plásticos), atividade que conta com o apoio do Programa Prolata (iniciativa da Abeaço – Associação Brasileira da Embalagem de Aço) e do Programa Descarta Aí (iniciativa da Abiplast – Associação Brasileira da Indústria do Plástico). Essas embalagens serão encaminhadas para uma destinação ambientalmente adequada, como estabelece a Política Nacional de Resíduos Sólidos.

 

“Esse é mais um passo importante na nossa trajetória visando estimular a economia circular”, completa Cornacchioni.

 

Saiba Mais

 

A Abrafati reúne 36 fabricantes – que representam mais de 80% da produção nacional de tintas imobiliárias, automotivas, de repintura automotiva e de uso na indústria em geral – e 29 fornecedores de matérias-primas e insumos.bAlém de ser membro da LatinPin (Federação Latino-Americana de Associações de Técnicos e Fabricantes de Tintas) e do World Coatings Council, a Associação é responsável por impulsionar o crescimento e desenvolvimento sustentável da cadeia de tintas.

 

 

Please follow and like us:

Luciana Leão

Leia mais →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 + 13 =

Twitter
Visit Us
Follow Me
LinkedIn
Share
Instagram