O Dia de São João que virou festa em todo o Nordeste

Apesar de ser uma data religiosa, desde a idade média, o dia de celebrar o santo que dá nome à maior manifestação cultural do Nordeste, o São João, também marca a chegada do verão no hemisfério norte e o inverno no hemisfério sul, além da celebração pela renovação à natureza.

Para a tradição cristã, São João foi o santo que anunciou a vinda de Jesus Cristo, aquele que representa, até os dias de hoje, a renovação da vida. Foi o santo que batizou Jesus Cristo nas águas do rio Jordão.

Em todos seus significados simbólicos, o fato é que a data é celebrada em todo o Brasil e, especialmente no Nordeste brasileiro, como uma grande confraternização.

Gratidão 

Presente em todo o Brasil, mas tipicamente na região Nordeste, a festa representa a gratidão aos santos pelas chuvas nas lavouras e impulsiona a economia local. É a época de celebrar a colheita do milho, entre maio e junho.

Entre as maiores festas juninas do Brasil estão Caruaru (PE) e Campina Grande (PB). Ambas as cidades disputam ano a ano o troféu de maior São João do mundo.

Cada Estado nordestino celebra a data a partir de suas culturas locais. Foto: Divulgação

Títulos à parte, outras cidades também reverenciam com originalidade as festividades: Aracaju (SE), com o Forró do Caju e em São Luís (MA), a tradição é do Bumba Meu Boi e do Cacuriá.

Apesar de ser originalmente uma festividade de origem portuguesa e de cristãos de outros países, o São João pode se declarar uma festa genuinamente brasileira.

O que não pode deixar de apreciar nas festas juninas

Comidas

Doces e salgados que levam milho na receita são tradicionais da festa: canjica, pamonha, pipoca e bolo de milho. Arroz doce, pé de moleque, cocada, doce de abóbora e de batata doce, paçoca, cuscuz e bebidas como vinho quente e quentão, também compõem a culinária típica da festa.

Arraial 

Arraial é o local onde os festejos juninos acontecem. Em geral, é decorado com bandeirinhas, balões e palha.

Fogueira

Um dos símbolos mais importantes da tradição tem origem na celebração do solstício de verão. A prática é associada a outras tradições populares, como a quadrilha caipira e o forró.

Trajes

Durante as festas juninas, é comum as pessoas se vestirem com trajes caipiras, com chapéus de palha, vestidos coloridos, lenços, camisas xadrez e calças remendadas.

Brincadeiras e jogos: 

As festas juninas também são marcadas por várias brincadeiras e jogos típicos. Alguns exemplos são a pescaria, o correio elegante, a barraca do beijo, a dança da laranja.

Eventos religiosos: 

Além das festividades profanas, as festas juninas também possuem um aspecto religioso. Algumas cidades promovem procissões, missas e novenas em homenagem aos santos padroeiros: São João, São Pedro e Santo Antônio

Balões e fogos de artifício

Esses itens estão relacionados ao uso da fogueira junina. Espetáculos pirotécnicos são uma parte essencial da festa junina nordestina e servem para despertar São João, de acordo com a tradição popular.

Mastro de São João

O mastro é erguido durante a festa para celebrar os três santos juninos. Essa tradição também tem origens pagãs, embora seja bastante enraizada pelo cristianismo.

Quadrilha

A origem da quadrilha é francesa e era muito popular entre os aristocratas do século XVIII, espalhando-se por toda a Europa. As elites portuguesas e brasileiras trouxeram essa tradição no século XIX, quando se popularizou no Brasil e se misturou com outras danças nacionais.

Please follow and like us:

Redacao EJ

Leia mais →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − quinze =

Twitter
Visit Us
Follow Me
LinkedIn
Share
Instagram